Envios grátis para compras superiores a € 50.00 $ 58.90 R$ 310.20 £ 42.68
Como cuidar da pele após a exposição solar?

Como cuidar da pele após a exposição solar?

1 Julho 2021

A radiação solar é extremamente importante para assegurar o clima da Terra. Contudo, felizmente, parte dessa radiação é absorvida pela camada de ozono, protegendo-nos, assim, de raios como os UVC, que apresentam uma elevada capacidade mutagénica. Todavia, radiações como as do ultravioleta próximo (UVA) e as do ultravioleta médio (UVB) são capazes de penetrar a derme. Como tal, a radiação UVA é sobretudo responsável pelo fotoenvelhecimento da pele, uma vez que provoca danos no DNA, e os raios UVB, além de participarem na síntese de vitamina D3, são os principais responsáveis pela ocorrência de queimaduras solares. Estas pequenas complicações, que surgem após a exposição solar, caracterizam-se, então, por uma resposta fisiológica da pele às radiações ultravioleta. Assim, esta fica com uma coloração avermelhada e manifesta-se quente ao toque, com dor e com sinais de inflamação. Fatores como a toma de medicamentos de determinados grupos farmacológicos, como por exemplo os antibióticos, os antidepressivos e os retinoides, aumentam também a nossa predisposição para desenvolver eritema solar, uma vez que se tratam de fármacos com ação fotossensibilizante. Nestes casos, aquando da instituição destas terapêuticas, recomenda-se que os utentes tenham especial atenção aos comportamentos que adotam, uma vez que devem evitar a exposição ao sol, de forma perentória.

De facto, a prevenção é, sem dúvida, crucial para evitarmos surpresas desagradáveis. Por isso, é importante aplicar e reaplicar frequentemente o protetor solar. Mas hoje decidimos trazer alguns conselhos para aliviar os sintomas associados às queimaduras solares e para acelerar o processo de regeneração da pele.

A verdade é que, por vezes, procuramos dicas e mezinhas que solucionem este problema e que contribuam para diminuir a sensação de desconforto despoletada pelo mesmo. E, de facto, começando por não descurar nenhuma das práticas aconselhadas para uma exposição solar segura, é certo que podemos recorrer a algumas medidas não farmacológicas com vista a atenuar e a tratar esta afeção cutânea. Para o efeito, deixamos-lhe algumas indicações para que possa proceder corretamente.

Numa primeira fase, o ideal é diminuir a temperatura da zona afetada, bem como a inflamação, a dor e o rubor, pelo que pode recorrer à aplicação de compressas com água fria no local fragilizado. Depois, outra dica importante prende-se com a utilização de óleos de banho, sem fragrância, de modo a reduzir a sensação de ardor e prurido. Para uma sensação de alívio imediato, talvez não saiba, mas poderá ter nas águas termais um excelente aliado, já que estas possuem propriedades antioxidantes e calmantes que apaziguam e estabilizam a camada cutânea. Ingerir bastantes líquidos, como água ou sumos de fruta naturais, é também outra dica essencial para manter a pele e o organismo corretamente hidratados. Além disso, a aplicação de géis com propriedades calmantes, refrescantes e hidratantes é uma excelente boa opção, uma vez que ajudam a prevenir a descamação da pele, além de reduzirem rapidamente os sintomas anteriormente referidos. Como tal, produtos com ingredientes ativos como o aloé vera, a glicerina, o bisabolol e o mentol poderão melhorar o estado da sua pele e permitir uma recuperação mais célere dos tecidos agredidos. O Caladryl Derma Gel SOS é uma alternativa bastante recomendada nos momentos após o aparecimento do eritema solar e a verdade é que, graças à Tecnologia Ice Cooling, o Caladryl Derma Ice Gel Ultra Refrescante é também um produto bastante promissor no alívio do desconforto e do prurido provocados pela exposição solar excessiva.  Não obstante, além destas estratégias que podem ser aplicadas com segurança, existem certos comportamentos desaconselhados nestes casos. Por exemplo, é recomendado evitar o consumo de bebidas alcoólicas ou açucaradas e é igualmente importante não rebentar as vesículas/bolhas para que nem o processo de cicatrização seja comprometido, nem o risco de infeção seja exacerbado. Ainda neste âmbito, evitar a aplicação de produtos que contenham anestésicos locais (benzocaína, lidocaína), petróleo (como a vaselina) ou gorduras é também uma mais-valia para não prejudicar todo o processo de tratamento.

Por último, um conselho que, certamente, fará toda a diferença na sua pele: opte sempre por aplicar pós-solares depois de se expor ao sol. E porquê? Porque este tipo de produtos contribuem de uma forma significativa para regenerar e hidratar a pele e para prolongar o bronzeado, evitando o envelhecimento cutâneo. Mas, o que deveremos procurar num bom pós-solar? Bem, sobretudo que a sua textura seja suave, fresca e de fácil absorção e que contenha compostos com propriedades calmantes, hidratantes, refrescantes e antioxidantes. É fundamental que estas formulações reúnam as propriedades necessárias para apaziguar e regenerar a epiderme, uma vez que a exposição solar por longos períodos de tempo conduz à sua danificação. A presença de antioxidantes na composição dos pós-solares é também um fator bastante importante, pois permite limitar os efeitos nefastos provocados pelos radicais livres.

Com quatro óleos (óleo de argão, óleo de amêndoa, óleo de abacate e óleo de damasco), a Filorga conta com um after-sun constituído por ácido hialurónico e um complexo de aminoácidos e minerais bastante interessantes para deixar a sua pele reconfortada e para evitar a descamação. Por outro lado, o leite pós-solar da Caudalie é outro produto que oferece à pele uma sensação de frescura e suavidade imediata, sendo rico em ingredientes como o óleo de coco, a água de uva e o extrato de aloé vera, que permitem manter a pele sã e devidamente hidratada.

Estes produtos são o exemplo de algumas alternativas que poderá escolher para cuidar, adequadamente, da sua pele após a exposição solar. Existem vários cuidados que devem ser tidos em conta. Enunciámos os que nos parecem fundamentais para que aproveite esta época de calor sem qualquer constrangimento.

Cuide de si e da sua pele. Conte connosco nesta jornada!

Até breve!

 

Dra. Andreia Moreira

 

CONTACTOS

Farmácia Saúde

Maria Margarida Moreira - Farmácia Sociedade Unipessoal, Lda.

NIF: 514202386

Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, 689

4200-190 Porto

+351 225 089 213 / +351 910 732 211

geral@farmaciasaude.com.pt

   

A MINHA CONTA

 

LIVRO DE RECLAMAÇÕES

Este estabelecimento dispõe de livro de reclamações online

MÉTODOS DE PAGAMENTO


Multibanco

paypal

   Transferência Bancária

         

Autorizado  a Disponibilizar Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica através da Internet pelo INFARMED, I.P.

Direção Técnica: Maria Margarida de Barros Nobre Moreira