Envios grátis para compras superiores a € 50.00 $ 52.89 R$ 259.95 £ 42.41
Higiene Oral: os passos para o sorriso perfeito!

Higiene Oral: os passos para o sorriso perfeito!

19 Março 2022

Amanhã, dia 20 de março, celebra-se o Dia Mundial da Saúde Oral. Como tal, este mês dedicamos a nossa atenção a este tema. Promover uma higiene oral adequada é um fator determinante, que contribui não só para a prevenção de inúmeras doenças que afetam a cavidade oral, mas também para o bem-estar geral.

Apesar de estarmos familiarizados com o conceito, a pressa com que enfrentamos o dia-a-dia nem sempre nos permite prestar atenção aos detalhes e/ou dedicar o tempo necessário ao cuidado dos nossos dentes e das nossas gengivas. Tendo isto em conta, selecionámos alguns passos para um cuidado diário preventivo e ainda alguns produtos que, neste âmbito, lhe permitirão ter uma boca mais saudável!

Uma boa higiene oral compreende necessariamente dois cuidados: a utilização de fio dentário e a escovagem. Todavia, existem outros comportamentos que contribuem, de forma conjunta, para reduzir o risco de desenvolver algumas complicações (aparecimento de cáries, a sensibilidade dentária, as aftas, o tártaro, a halitose, a gengivite e a periodontite), tais como: optar por uma dieta equilibrada e utilizar produtos com flúor, nomeadamente em pastas dentífricas e colutórios.

Começando pelo princípio, como é que podemos utilizar corretamente o fio dentário?

A resposta é simples e compreende apenas 3 passos. Primeiro, retire, aproximadamente, 40 cm de fio dentário. Depois, com o dedo médio de uma mão, enrole a maior parte do fio e coloque a menor porção no dedo médio da outra mão, deixando entre os dois dedos entre 2 a 3 cm de fio. De seguida, introduza o fio entre dois dentes e curve-o em volta de cada um deles, realizando movimentos horizontais suaves e, por fim, à medida que utilizar o fio, desenrole-o num dos dedos, enrolando-o no outro. Caso, porventura, existam espaços interdentários de maiores dimensões, pode recorrer a fios dentários mais espessos (os conhecidos superfloss) ou, por exemplo, optar pela utilização de escovilhões.

A segunda questão que se coloca é, então: como é que podemos escovar os dentes de forma correta?

Bem, neste sentido, o primeiro passo é escolher uma escova de dentes e uma pasta ou gel dentífrico adequados. Assim, apesar das inúmeras opções disponíveis no mercado, uma boa escova de dentes deve:

  • Ser ergonómica, flexível e adaptar-se às necessidades do seu utilizador no que diz respeito ao tamanho, dureza e textura;
  • Possuir um cabo que permita segurar a escova com firmeza;
  • Ter uma cabeça com um tamanho adequado a cada faixa etária, sendo que escovas com cabeças mais pequenas facilitam o acesso a todas as áreas da superfície dos dentes;
  • Possuir cerdas que sequem rapidamente e cuja dureza seja ou suave ou média, sendo estas as mais indicadas para quem não tem problemas de saúde oral ou para quem apresenta alguma sensibilidade dentária ou recessão gengival. Assim, ao contrário do que muitas pessoas pensam, quanto mais macias forem as cerdas da escova, mais facilmente será removida a placa bacteriana, sem que os dentes ou as gengivas sofram desgaste ou agressão, respetivamente. É ainda de notar que as escovas duras são uma excelente opção para a higienização de próteses ou aparelhos ortodônticos removíveis e que, por outro lado, as ultras-suaves são as mais indicadas em processos pós-operatórios ou em indivíduos com aparelhos de ortodontia.

A escolha de uma pasta dentífrica que se adeque às nossas necessidades compreende também uma série de requisitos. Primeiro, é importante alertar para o facto de que as bebidas e os alimentos ácidos ou doces podem provocar cáries ou desgaste nos dentes. Como tal, para reverter esse processo, é necessário reforçar o esmalte, pelo que é recomendado o uso de pastas ou géis que contenham entre 1000 a 1500 ppm (partes por milhão) de flúor. Este mineral é, por isso, bastante importante para fortalecer os dentes e para prevenir o aparecimento de cáries. Não obstante, o seu uso excessivo pode provocar manchas – fluorose – ou mesmo contribuir para a debilidade ou porosidade do esmalte.

O uso de dentífricos mais específicos permite, graças aos seus ingredientes, atenuar alguns dos problemas mais comuns. A sensibilidade dentária é causada por um desgaste do esmalte, que leva à exposição da dentina, dando acesso ao centro do dente – polpa – onde se encontra o nervo. Assim, neste caso, pode ser importante escolher dentífricos com nitrato de potássio ou fluoreto de estanho, uma vez que estes permitem uma dessensibilização dos nervos (atuando nas sinapses) e ainda o bloqueio dos orifícios dos túbulos/canais microscópicos (presentes na dentina), respetivamente. Estas ações permitem que se deixe de sentir o desconforto e dor provocados por alterações da temperatura e podem ser encontradas em produtos como o Gum Sensivital Gel Dentífrico e o Bexident Dentes Sensíveis.

No que diz respeito a problemas como a gengivite, além do flúor, o triclosan, por exemplo, assume também um papel de destaque, em virtude da sua ação antissética – sendo um agente bacteriostático - que contribui para reduzir a inflamação e o sangramento gengival. Contudo, além deste, existem outros componentes antisséticos (como a clorohexidina) e calmantes/cicatrizantes (como é o caso da alantoína e do dexpantenol) que contribuem para a reparação do epitélio e ainda para o aumento da sua resistência (Bexident Gengivas Cuidado Intensivo). Desta forma, a utilização de dentífricos que promovam a proteção das gengivas é um passo crucial para evitar a acumulação de placa bacteriana e a consequente formação de tártaro. 

Usualmente, cuidados branqueadores ou que previnam a halitose são também bastante procurados. No primeiro caso, podem ser utilizados dentífricos à base de carvão ativado ou bicarbonato de sódio, por exemplo. Já no que diz respeito ao mau hálito, é frequente encontrar nos dentífricos cloreto de cetilpiridínio e clorohexidina, que são bastante eficazes na remoção de microrganismos e compostos sulfurados voláteis (CSVs).

Assim, com os utensílios adequados, a escovagem torna-se mais fácil! Este é um procedimento que deve ser realizado durante dois minutos, pelo menos duas vezes por dia, utilizando uma pequena porção de pasta/gel dentífrico (tamanho de uma ervilha, o que equivale a 1,5 ml).

Para o fazer, de forma adequada, segue-se um passo-a-passo:

  1. Incline a escova num ângulo de 45 graus, posicionando-a de encontro à gengiva;
  2. Realize movimentos horizontais ou circulares, a partir da linha gengival;
  3. Comece por escovar suavemente as superfícies exteriores, interiores e de mastigação dos dentes com movimentos curtos;
  4. Escove a sua língua suavemente, desde a base até à ponta, de modo a remover as bactérias e a refrescar o seu hálito. Neste caso poderá recorrer à utilização de um raspador de língua, que é um instrumento mais adequado para o efeito.

Após a escovagem, a utilização de um colutório é também uma mais-valia para manter a boca saudável e o hálito fresco. Existem diversos elixires, tendo em conta as diferentes finalidades que motivam a inclusão dos mesmos na sua rotina de higiene oral. Uns permitem uma utilização na sua forma pura. Outros, por sua vez, necessitam de uma diluição prévia.

Para terminar, é importante relembrar que a prática destes importantes cuidados diariamente não dispensa a consulta do seu médico dentista, pelo menos duas vezes por ano. Cuidar da nossa saúde oral é uma responsabilidade diária que permite proteger a saúde da nossa cavidade oral e prevenir o aparecimento de muitas outras doenças e, como tal, não a devemos descurar!

Estamos sempre perto para o ajudar a cuidar do seu sorriso, de forma sustentável, e para garantir a sua confiança e autoestima.

Até breve!

 

Dra. Andreia Moreira

 

CONTACTOS

Farmácia Saúde

Maria Margarida Moreira - Farmácia Sociedade Unipessoal, Lda.

NIF: 514202386

Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, 689

4200-190 Porto

+351 225 089 213 / +351 910 732 211

geral@farmaciasaude.com.pt

   

A MINHA CONTA

 

LIVRO DE RECLAMAÇÕES

Este estabelecimento dispõe de livro de reclamações online

MÉTODOS DE PAGAMENTO


Multibanco

paypal

   Transferência Bancária

         

Autorizado  a Disponibilizar Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica através da Internet pelo INFARMED, I.P.

Direção Técnica: Maria Margarida de Barros Nobre Moreira